• Admin

Como os momentos de incertezas atuais estão afetando a saúde mental das crianças?

Atualizado: Jan 11

Desde o início da pandemia até agora, sabe-se que as crianças não são um grupo de risco para Covid-19, são frequentemente assintomáticas, parecem transmitir menos o novo coronavírus e, quando infectadas, normalmente apresentam boa evolução. 

Mas como fica a questão da saúde mental de crianças e adolescentes diante da pandemia?  Dois artigos veiculados em uma publicação da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), trazem algumas questões à tona. Em um desses artigos, a Dra. Juliana Gomes Loyola Presa e colaboradores destacam que existem raras publicações sobre o assunto, e normalmente sugerem que as crianças possuam uma maior capacidade de adaptação à toda essa situação. Mas muitas famílias tiveram que repensar o modo de viver, o trabalho, o lazer, etc. As crianças foram privadas do convívio físico com amigos, familiares e professores. Todas essas mudanças repentinas são potencialmente provocadoras de estresse, angústia e incertezas. Também se questiona a troca de atividades escolares presenciais por virtuais, o que levou a um aumento do tempo diário de exposição a telas, assim como a substituição do convívio diário e da troca de experiências reais por passividade e distanciamento. Essas mudanças podem provocar mudanças imediatas, como alteração no sono e no humor, assim como repercussões mais graves em longo prazo, incluindo hiperatividade, agitação, apatia e até depressão.

O psiquiatra e coordenador do grupo de trabalho de Saúde Mental da SBP, Dr. Roberto Santoro Almeida, concorda que a desorganização da rotina prévia e a privação dos contatos afetivos têm um impacto negativo sobre crianças e adolescentes.

Ele explica que as crianças podem sofrer um impacto maior que os adultos, pois o contato com familiares, amigos e escola são estruturantes para crianças e adolescentes.

Dr. Roberto relatou que, em sua experiência pessoal, as crianças vêm apresentando sintomas de ansiedade, medo, insônia, alterações do apetite, e até regressão do comportamento em crianças mais jovens. Para ele, esses sintomas podem representar uma adaptação normal à nova situação. Mas é preciso estar atento, pois em casos mais graves podem ser observados transtornos de ansiedade e depressão.


Como promover a saúde mental de crianças e adolescentes?

No segundo artigo, no qual o Dr. Roberto é o autor principal, os pesquisadores procuraram elaborar um guia prático para a promoção da saúde mental de crianças e adolescentes. AS sugestões podem ser aplicadas pelas famílias. Veja um resumo das recomendações:

  • Estabelecer rotinas, como horário para acordar, dormir, se alimentar e realizar tarefas.

  • Respeitar as exigências escolares, mas sem cobranças exageradas, mantendo um ambiente de estudo tranquilo.

  • Organizar e limitar o uso de celulares, tablets e computadores, e supervisionar as atividades digitais das crianças.

  • Promover o contato da criança com familiares e amigos por meios à distância;

  • Permitir que a criança tenha tempo e espaço para brincar livremente; e

  • Monitorar o acesso a informações sobre a pandemia, especialmente de fontes não oficiais.

Especialistas alertam que diversos fatores relacionados com a pandemia podem contribuir para o sofrimento psicológico e surgimento de transtornos psiquiátricos ou descompensação de transtornos já existentes.

Além disso, crianças e adolescentes hospitalizados por covid-19 podem representar desafios adicionais, já que o isolamento pode produzir medo, tristeza e solidão. Para amenizar, recomenda-se maior tempo de comunicação entre a criança e seus familiares e um cronograma regular de atividades. Também deve-se considerar a saúde mental de outros membros da família, especialmente os pais. As crianças percebem alterações de humor e comportamento em seus pais. Em caso de qualquer dúvida, procure seu médico.

Texto adaptado. Referência: 

Preocupações com a saúde mental das crianças durante a pandemia - Medscape - 4 de setembro de 2020. Acesse aqui.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo